Dragão e suas simbologias

0
10

Dragões são criaturas presentes na mitologia dos mais diversos povos e civilizações. São representados como animais de grandes dimensões, normalmente de aspecto reptiliano, muitas vezes com asas, plumas, poderes mágicos ou hálito de fogo.

Se houver um animal mitológico cheio de simbolismo, este é, sem dúvida, o dragão. No entanto, a abordagem a ele no Oriente e no Ocidente parece, em princípio, muito diferente. Vamos analisar os dois separadamente e, em seguida, tentar mesclar as duas abordagens.

Na China, o dragão representa o poder e até o imperador é simbolizado por ele. O dragão, dono de raios, tempestades e tempestades, traz água para a Terra e, assim, permite a fertilidade dos campos. É um doador da vida, une o céu e a terra fazendo o que vem do primeiro, a chuva, fertilizar a terra. Na Índia, o dragão se identifica com Agni, o senhor dos raios que assume o início de tudo,

Mas em nossas terras ocidentais o dragão está associado com o demoníaco, mal, destruição, ímpia. No entanto, essa abordagem é muito simplista para ser aceita sem mais nada, especialmente quando consideramos que o bem e o mal não são nada mais do que parâmetros mentais úteis para se mover em uma terceira dimensão, mas simbolismo é a linguagem de dimensões mais elevadas.

Já na cultura grega o dragão representa o guardião dos tesouros escondidos e devemos enfrentá-lo para poder acessá-los. Mas o que esconde esse tesouro que o dragão guarda para que os ocidentais tenham tanto medo dele, até mesmo classificá-lo como demoníaco?

O dragão envolve nossa parte da sombra, o que está em nós e que, apesar da força interna que tem, não queremos aceitar, mas está lá. A sombra é uma realidade do mundo duplo que nos faz que se amamos algo que odiamos de outra forma, que se queremos isso, evitamos isso. A pureza não pode existir em um mundo duplo e é por isso que o dragão é responsável, ao nos dizer que há parte da sombra em nós,

A famosa ideia de amor incondicional só é possível se não houver sombra, e como nem sempre é possível viver assim, tememos o dragão. Resumindo: o dragão defende tudo o que não queremos ver, então ele está com medo. Então, o que está derrotando o dragão? É para alcançar a pureza do sentimento e pensamento não duplo, é enfrentar a vida a partir de uma posição de iluminado autêntico, está transcendendo nossa condição humana para começar a entrar na dimensão espiritual.

Culturas tão separadas quanto a nossa e a do Extremo Oriente nos mostram um simbolismo semelhante a refletir a face feminina da Divindade, então a coincidência não pode ser coincidência, mas reflete a causa comum que apontamos.

Equipe: https://www.astrovidencia.com.br/