Reconhecendo as filhas de Iemanjá

0
2

“COMO RECONHECER UMA FILHA DE IEMANJÁ?

É bem complicadamente fácil!

Ela chega… Chega de um jeito meio tímido nos lugares. Quem a conhece, acha até que algo está errado, mas não… ela quer “ver se dá pé”.

A filha de Iemanjá já traz o reinado dentro dela, então não precisa “alarmar”… E observa… meu Deus, como as filhas de Iemanjá são observadoras!

Acho que pelo fato de ser a mãe de todas as cabeças, ela chega analisando cada pessoa, e por incrível que pareça em uma ou duas horas já era, ela sabe quem está de honestidade, quem está de sacanagem e quem esta em cima do muro para ver qual lado vence.

É capaz de tratar bem até quem ela sabe quem te decepcionará, mas como mãe amorosa que é, acreditará que todos devem ter uma chance, afinal de contas nem um filho é igual ao outro.

Perdão?
Sim ela perdoa mas, mas NUNCA vai esquecer o que vc fez!

Quando se sente a vontade nos lugares, pode até ser confundida com uma filha de Yansã… Gosta de cantar, dançar…causar mesmo!

Choronas?
Kkkkkkkkkkkkkkkkk só quando estão extremamente sensíveis. Assim como o comando do mar, é o comando sobre seus sentimentos. Pode chorar rios, ou simplesmente mostrar toda sua indiferença (e não queira conhecer esse lado dela!).

Em sua grande maioria ama crianças, acolhem o mundo em seus braços, quer levar a paz e a harmonia para pessoas em desafeto com as outras, são verdadeiras, estudam a necessidade de cada um para ajudar inteligentemente e sem alardes, prevenidas, ingênuas (as vezes se deixam ser), amorosas, românticas (mas não seja meloso demais), desafiadoras, misteriosas, gostam de um bafãozinho, sabe guardar ou alardar segredos, são sensuais, mães, birrentinhas, guerreiras, manhosas (bem vez em quando), mar calmo ou bravo (não queiram conhecer ela nervosa), sábias e lindas!

Uma senhora menina temperamental… Amigas de todos ou de quase ninguém (depende do ajuntó). A santa sem quizila de santo, já que é extremante respeitada em qualquer nação.

O que é então, ser filha de Iemanjá?

É tudo que descrevi acima, só depende da lua e da maré!

Não entenderam o que é ser filha Iemanjá?
Está bem, vamos lá:

Misture a tempestuosidade de Yansã, o amor de Oxum, a sabedoria de Nanã, a beleza das encantadas sereias, a força e coragem de Obá, a pureza intrigante e perigosa de Ewá e toda natureza de proteção dos Orixás… Pois é, essas são as filhas de Iemanjá!

Não escrevo esse texto baseado em livros e sim, no convívio com as maravilhosas e intrigantes filhas de Iemanjá!

Odoyá rica mãe!

Créditos: Fabiana Quintaes

https://www.facebook.com/ceulagravatai/

Artigo anteriorCurandeira, uma mulher sagrada!
Próximo artigoParalisia do Sono e a lenda da Pisadeira
Aline Ferrão é Espiritualista sacerdote de Umbanda, dirigente do C.E.U Luzes de Aruanda em Gravataí/RS iniciada na cultura de Matriz Africana a qual representa como Yalorixá respeitando as práticas Ancestrais através dos Orixás. Domina a leitura de oráculos como Búzios e Baralho Cigano, direcionando as terapêuticas com o auxílio destas ferramentas. Conhecedora das Ervas e sua utilização no bem-estar de cada ser, assim como estudou e pratica as Técnicas de Reiki Usui, Reiki Xamânico juntamente com Apometria Cristica e Floral de Bach. Facilitadora nas terapias envolvendo a cura da Alma, com a utilização da Medicina Sagrada Ayahuasca. Médium ativa desde a infância, tem como propósito direcionar o seu trabalho dentro da espiritualidade expandindo seu conhecimento para o acolhimento de quem sentir o chamado espiritual. Em sua formação social é graduada em Pedagogia, tendo como sua área de interesse o desenvolvimento Humano.